• Forza

Saiba como registrar sua marca e entenda a importância do processo



Registrar a própria marca protege os interesses da empresa. É extremamente importante realizar o processo de registro de marca, pois é somente através dele que a sua empresa se torna sua de verdade.


Neste artigo falaremos um pouco mais sobre como registrar sua marca e como funciona o processo de registro.

Por que ter uma marca é importante?

Ter uma marca é ter um patrimônio. Talvez ela seja um dos patrimônios mais importantes de uma empresa. Ela pode gerar lucros e criar as ligações do seu negócio com o cliente.


Por isso ela se torna uma das formas de identificar sua empresa. A marca pode ser entendida como a referência da qualidade do seu produto e serviço.

Por que registrar?

Mas para que você tenha uma marca, é necessário registrá-la. Para isso, você deve fazer o pedido no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Ele será analisado de acordo com a Lei de Propriedade Industrial e outras resoluções administrativas do órgão.


Quando você registra uma marca, fica garantido a você o uso exclusivo dela em todo o território nacional. Ainda mais: você pode estender para mais 137 países. É possível fazer isso pois o Brasil é membro da Convenção da União de Paris de 1883 (CUP). Nesse sentido, se você tem sucesso nacional e quer expandir seus negócios, vale a pena registrar sua marca para exportar e explorar sua marca mundo afora.


No geral, registrar sua marca é um investimento. Primeiro, porque fortalece sua identidade visual. Segundo, porque é uma medida de segurança. No futuro, você irá preferir ter investido no registro de marca do que perdê-la e receber prejuízos!


Qualquer um pode registrar a própria marca. Basta requisitar no INPI e o registro tem duração de dez anos.

Como fazer?

Para registrar sua marca, basta seguir os seguintes passos:


1. Consulte as marcas já registradas: busque marcas com nomes semelhantes ou iguais a sua; verifique se é possível ou não registrar sua marca.

2. Defina o setor da sua marca: marcas de nomes iguais podem existir, desde que atuem em segmentos de mercado diferentes; por isso é importante definir o setor da sua marca.

3. Defina a apresentação da sua marca: sua marca deve ser apresentada de alguma maneira, seja por uma logomarca ou uma marca tridimensional; decida isso antes de registrá-la.

4. Defina a natureza da sua marca: a natureza de uma marca é extremamente importante, pois ela define se a sua marca é um serviço, marca coletiva ou um produto;

5. Veja quais são as taxas: existem taxas para registrar marcas; são gastos necessários, mas que ajudam muito no futuro!

Considerações finais

Enfim, agora você já sabe como funciona o registro de marca! Parece um pouco complicado, nós sabemos! Mas a Forza tem a consultoria perfeita pra você, para que você não precise se preocupar ao longo do processo. Entre em contato conosco!


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo